Arte e Cultura Automóveis Compre e Venda Curiosidades Economia Educação Esportes Governo
Internet Lazer e Diversão Notícias Saúde Serviços Sociedade Teens Turismo Utilidades
 

VIAJANDO PARA A FLÓRIDA

 
 

PASSAPORTE
O passaporte é confeccionado em cerca de cinco dias, e tem validade de seis anos. Para saber como obter o documento, é recomendável o site da Polícia Federal, com informações detalhadas dos documentos necessários e tarifas. Nele também você pode pegar os formulários de autorização para emissão e a boleta GAR / FUNAPOL, que deverá ser paga no Banco do Brasil.

VISTO AMERICANO
Desde julho de 2003, todos os brasileiros que necessitam do visto americano, devem comparecer pessoalmente nos consulados dos Estados Unidos em São Paulo (Residentes de São Paulo, Mato Grosso e Paraná), Rio de Janeiro (Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia e Sergipe), Porto Alegre (Rio Grande do Sul e Santa Catarina) e Recife (Estados do Nordeste, exceto Bahia e Sergipe). Para os demais estados, deve ser solicitado na embaixada em Brasília. Pessoas que se enquadram nas condições a seguir, estão dispensadas da presença nos consulados, bastando procurar uma agência de turismo filiada à ABAV: solicitantes até 16 anos de idade ou acima de 60 anos de idade, autoridades governamentais e funcionários de organizações internacionais que viajam em missão oficial, solicitantes de visto diplomático ou oficial, solicitantes que estejam renovando vistos que tenham expirado há no máximo 12 meses (contanto que o visto solicitado seja da mesma categoria que o visto expirado e que o oficial consular não tenha nenhuma indicação de que o solicitante possui alguma inelegibilidade ou irregularidade dentro das leis e regulamentos de imigração dos Estados Unidos) e portadores de visto de turismo (B-2) que desejam solicitar um visto de negócios (B-1) ou vice versa.

Documentação necessária: Passaporte assinado pelo portador e válido por pelo menos 6 meses a partir da data da viagem, passaportes anteriores que contenham visto norte-americano, formulário de solicitação de visto DS-156 original totalmente preenchido, formulário complementar de solicitação de visto DS-157 original totalmente preenchido, recibo de pagamento da taxa de solicitação de visto e foto recente tirada nos últimos 6 meses, 5x7cm, colorida e com fundo branco. Para facilitar a concessão, apresente documentos que comprovem fortes vínculos com o Brasil, como certidão de casamento, comprovação de bens como veículos ou imóveis. Caso funcionário de empresa, apresente declaração da empresa com data de admissão, cargo e salário. Caso autônomo, comprovantes de contratos que indiquem renda. Caso aposentado, comprovantes de aposentadoria ou outras rendas. Caso desempregado, apresente declaração do responsável financeiro, com nome, parentesco e fonte de renda.

Para maiores informações, visite o site disponibilizado pelos consulados americanos, onde é possível pegar os formulários necessários, boleto bancário para pagamento da taxa de solicitação e agendamento de visitas.

COMPANHIA AÉREA
Cuidado antes de escolher uma companhia aérea. Verifique se ela oferece os serviços que você procura e se tem vôos diretos para Orlando, no caso de você não querer fazer escalas. Lembre-se que o vôo direto costuma ser mais caro, porém a viagem é mais curta. Observe também algumas dicas importantes para economizar: reserve a passagem com alguns meses de antecedência, pois os descontos são maiores; procure reservar o vôo para horários que não sejam de pico; pesquise entre as companhias. Ao reservar o vôo, escolha o lugar de fumantes ou não-fumantes, além de reservar alimentação especial, caso seja necessário. As reservas devem ser feitas com pelo menos, 72 horas de antecedência.

ALFÂNDEGA
Nos Estados Unidos:
Devido aos recentes problemas ocorridos no país, a fiscalização alfandegária ficou mais rígida, porém mantém os limites impostos anteriormente. Todos os visitantes acima de 21 anos podem entrar no país, livre de impostos, com os itens: 1 litro de vinho ou de licor, 200 cigarros ou 100 charutos (desde que não-cubanos) e presentes que não ultrapassem a cota de US$ 100,00. Os turistas podem levar ou trazer a quantia de US$ 10.000,00 em moeda americana ou estrangeira. É expressamente proibido levar alimentos ou plantas. Ao chegar no guichê de desembarque, entregue ao funcionário o formulário I-94 (preenchido no avião).

No Brasil: Ainda no aeroporto, procurar a Polícia Federal para obter a DST (Declaração de Saída Temporária), que registra os objetos que serão levados na viagem, como máquinas fotográficas e filmadoras. Caso o turista esteja levando um montante maior do que R$ 10.000,00, declarar pela DPV (Declaração de Porte de Valores). Existe um limite de US$ 500,00 de compras, que podem ser somadas quando na existência de um casal. Quando as compras ultrapassam este valor, há uma multa de 50% em cima deles. Caso constatada não declaração de bens, a multa será decidida pela autoridade aduaneira. Estes dados podem ser conferidos na Instrução Normativa SFR n.º 117 de 1998.

FREE SHOP
O limite para compras no Free Shop é de US$ 500,00. Esta cota não pode ser somada quando se trata de um casal. O Free Shop tem preços mais compatíveis do que os praticados no Brasil, mas geralmente os mesmos produtos são mais baratos nos Estados Unidos. Portanto, reserve sua cota para comprar algo de última hora na volta. É útil para comprar perfumes e bebidas (proibida a venda para menores de 21 anos. A maioria dos free shops nacionais, além de uma loja no aeroporto de Miami, é da Fly Duty Free Brasil.

INGLÊS
Não é necessário saber inglês para se divertir em Orlando. Lógico que é bom ter uma noção do básico ao fazer compras ou ir a uma lanchonete. Se for em excursão, melhor ainda, pois aí não é necessário falar nada do idioma. Caso seja necessário, procure no uniforme dos funcionários as bandeiras dos idiomas que eles falam (no caso do português, a bandeira é do Brasil mesmo, e não de Portugal). Se estiver indo para Orlando para praticar seu inglês, desista, você está indo para o lugar errado.

EXCURSÕES OU NÃO?
É importante ressaltar tanto excursões, quanto pacotes individuais, tem diversas vantagens e desvantagens. É importante estar ciente delas, e pesar qual será mais proveitosa para sua viagem à Orlando.

Indo de excursão: Como principais vantagens, segurança e preço baixo. Indo de excursão, não é necessário se preocupar com os ingressos, hotéis, alimentação, roteiros ou idioma. Os programas fornecidos pelas agências de viagem garantem toda a comodidade e serviços necessários durante a viagem. Caso não tenha algum, provavelmente haverá instrução de como proceder. Uma importante vantagem é que você conseguirá um grupo de novos amigos com a mesma idade que você, que estão tão felizes quanto de estar em Orlando. Como desvantagens, às vezes o roteiro deixa escapar algum programa que você quer muito fazer, e não tem como abrir exceção. Não tem e pronto. Isso também faz com que às vezes, você seja obrigado a fazer algo que não quer. Por isso, verifique o roteiro e todos os outros aspectos da sua viagem antes de finalizar a compra do pacote. É importante procurar a ABAV antes, para verificar a idoneidade da sua agência.

Indo em particular: Além de poder escolher todos os métodos de viagem, companhia aérea, hotéis e outras coisas durante a viagem, haverá a liberdade de escolha, que permitirá fazer o passeio que quiser, conhecendo bem mais a cidade. Isso fará com que tenha que assumir algumas responsabilidades que não teria se estivesse indo em excursão, mas permite aproveitar bem mais a viagem, além do prazer de ter organizado tudo. Uma das principais desvantagens é não compartilhar a magia de Orlando com ninguém, amargar aquelas filas sem ter com quem conversar, ou no máximo com um pequeno grupo de pessoas.

BAGAGEM
Em qualquer viagem internacional, há o limite de duas malas por pessoa, desde que a soma delas ultrapasse 32 kgs. Para passageiros da primeira classe e executiva, a soma largura + comprimento + altura não pode ultrapassar 316 cm. Para passageiros da classe econômica, a soma deve respeitar o limite de 273 cm. Em qualquer classe, a soma do maior volume não pode ultrapassar 158 cm. Além destas, é possível levar também uma bolsa e uma bagagem de mão, que não pode ultrapassar 5 kgs, e deve ser de tamanho suficiente para caber no compartimento do avião, ou embaixo do assento. Verifique junto a companhia aérea as tarifas para excesso de peso das bagagens. Lembre-se de colocar uma etiqueta com nome e endereço nas malas, para facilitar o encontro das mesmas caso haja extravio. Uma boa dica é colocar algo de destaque na mala, como uma fita colorida ou um adesivo, para que ela seja facilmente percebida. Verifique a necessidade de se fazer um seguro contra extravio da bagagem, pois o reembolso das companhias aéreas é mínimo.

QUESTÕES DE SAÚDE
Seguro saúde:
É recomendável que você faça um seguro saúde, pois nos Estados Unidos são raros os serviços de saúde públicos. Geralmente os médicos e hospitais cobram muito e exigem pagamento adiantado. As agências de viagem geralmente oferecem este serviço, além de empresas de seguro e bancos (o seguro saúde do seu banco provavelmente cobre atendimento internacional, portanto entre em contato com eles, para ver o que se faz necessário). Observe a cobertura dada.

Medicamentos: Se você toma algum medicamento, leve uma quantidade razoável de remédios aqui do Brasil, pois algumas marcas encontradas aqui não existem nos Estados Unidos. Solicite ao seu médico que faça uma receita com as especificações do medicamento, para que um genérico possa ser comprado no país. Atenção também para os remédios contra enjôo de avião, que devem estar sempre na bagagem de mão. Se você tem alguma doença que necessite de cuidados especiais, ande sempre com um cartão especificando qual e a atitude a ser tomada.

QUANDO IR?
Depende muito do desejo de cada um. Para isso siga as estações do ano: no inverno brasileiro (verão brasileiro), as filas das atrações são bem menores e o clima é mais ameno, porém a maioria dos parques aquáticos fecham neste período, algumas atrações fecham para manutenção, existem muito brasileiros e a Disney fica sem um dos seus maiores charmes, que é a variedade de culturas. Já no verão americano (inverno brasileiro), as filas são demoradas e faz muito calor, e não é raro ver alguém desmaiando na fila. Outro tópico importante é que, nesta época, todos os preços sobem. As épocas comemorativas (4 de julho, páscoa e natal) podem representar filas ainda maiores, mas com espetáculos extras.

QUANTO TEMPO FICAR?
Provavelmente nem os moradores de Orlando conhecem todas as atrações da cidade, tamanha a quantidade de opções de lazer oferecidas, para os mais diversos gostos. Se tempo não for o problema, reserve 2 dias para Magic Kingdom e Epcot Center, e 1 dia para Animal Kingdom, Disney-MGM Studios, Universal Studios, Islands of Adventure, Sea World, Busch Gardens e um parque aquático. Some mais 2 dias para fazer outros programas variados, e em 13 dias é possível conhecer uma boa parte da cidade. Mas isso depende das
Atrações que você deseja conhecer neste período.

O QUE LEVAR?
Apesar de ser um assunto muito individual, pode ser observado alguns pontos: comprar roupas em Orlando é extremamente vantajoso, e você pode aproveitar sua viagem para renovar o guarda-roupa. Neste caso, leve uma quantidade suficiente até sua primeira compra. Caso não pretenda, saiba que a maioria dos hotéis tem lavanderia self-service, com custo baixo. Em ambos os casos, esteja atento ao limite de peso das bagagens. O essencial passa por um tênis confortável, umas poucas camisetas, bermudas, e um conjunto social para as danceterias. Para os parques aquáticos, sunga ou short para os homens e maiô para as mulheres. No inverno, some apenas calças de moletom e uma blusa, já que em Orlando não chega a fazer muito frio.

QUANTO LEVAR?
Calcule um valor por dia para alimentação nos parques e compra de souvenirs. Aproximadamente US$ 50,00 por pessoa é suficiente. Cuidado com as vitrines, é tudo muito tentador, mas dá para sair comprando tudo. A principal dica é planejar a quantidade que será gasta por dia, mais um excedente, para não faltar dinheiro no final da viagem, e cuidado para não se arrepender no final por ter comprado muita coisa inútil ou não ter comprado algo. As lojas dos parques Disney entregam no hotel, desde que seja um hotel Disney. E a maioria das lojas de Downtown Orlando entregam no hotel, alguns dias depois. Cabe dizer que os preços de Orlando são compatíveis com os de Miami, tanto em eletrônicos quanto em vestuário. E mesmo que esteja caro, é mais barato que no Brasil. E veja se o custo-benefício é válido, pois existe taxas e a conversão dólar-real.

CARTÃO DE CRÉDITO
Praticamente todos os locais de Orlando aceitam cartão de crédito (exceto lojas menores e fast foods). Muitos estabelecimentos oferecem algumas vantagens adicionais para usuários de cartão, como desconto de 10% sobre o valor final da compra (como em Downtown Disney) ou seguros adicionais (quando do aluguel de um veículo). Os grandes cartões internacionais também tem a comodidade de permitir saques em dinheiro nos caixas 24 h. Cabe o aviso de cuidado, pois a cotação do dólar será aquela registrada no dia do vencimento da fatura do cartão, e não da data de compra. Em caso de perda, roubo ou extravio, ligue para cancelamento (confirme os números com a administradora de seu cartão).

CHEQUES DE VIAGEM
Uma das melhores opções para quem quer viajar com segurança. Os traveler's checks são facilmente aceitos na maioria dos restaurantes, hotéis e lojas. Os traveler's podem ser obtidos nos principais bancos brasileiros, e tem uma taxa menor que a cotação do dólar. Nos Estados Unidos, os bancos são uma boa opção para troca (mas só trocam em moeda americana). Os cheques de viagem só servem com a sua assinatura e pode ser cancelado pelo telefone (em caso de roubo). Para uso nos parques, é recomendável que você ande com o xerox do passaporte.

BANCOS E COMÉRCIO
Nos Estados Unidos, os Bancos funcionam de 2ª a 6ª feira, das 9 às 15 h. No Canadá,abrem das 9 às 17 h, funcionando também aos sábados,das 9 às 12 h.O horário comercial é das 9 às 17 h (18 h, no Canadá) Os Shopping Centers e algumas grandes lojas fecham às 22 h e abrem aos  domingos, a partir das 10 ou 12 h.

CÂMBIO
O câmbio deve ser efetuado em Bancos ou Casas de Câmbio. Em lojas, hotéis ou restaurantes as taxas não costumam ser vantajosas.

RESTITUIÇÕES NOS IMPOSTOS
O turista brasileiro poderá reivindicar o reembolso de 7% dos gastos com artigos adquiridos no Canadá. Ao deixar o país, lembre-se de levar consigo o formulário especial necessário para a restituição das taxas pagas sobre suas compras.

Importante: essa restituição não se aplica a gastos com hotéis e restaurantes.

CARTEIRA DE MOTORISTA
Orlando é uma cidade muito boa e recomendada para quem quer dirigir. Sua rodovias são muito bem espalhadas e sinalizadas. Para tanto, leve somente sua carteira de motorista brasileira (válida por um mês) e passaporte quando for dirigir. Para períodos maiores ou outros esclarecimentos, procure o Rotary Club de sua cidade.

SEGUROS
É muito importante, quando do aluguel de um carro, observar quais os tipos de proteção adicionais incluídas no preço. Geralmente o seguro feito com cartão de crédito inclui as proteções mais comuns. O CDW/LDW, cobre perdas ou danos ao veículo; o PAI protege o motoristas e ocupantes de acidentes pessoais dentro do veículo; o PEC protege os objetos pessoais diante de roubo ou acidentes; o LIS/EP aumenta a cobertura do seguro contra terceiros.

 

VOLTAR

 

 

 

 

 

www.solbrilhando.com.br - Copyright (c) 2001 - Todos os direitos reservados - E-mail: postmaster@solbrilhando.com.br